Skip to main content
Tratamento do Autismo: O poder dos pais no autismo infantil

Tratamento do Autismo: O Poder Dos Pais No Autismo Infantil

Tratamento do Autismo em Crianças, uma abordagem do aprendizado e desenvolvimento mútuo

Falaremos aqui sobre o tratamento do autismo, mas também da importância da relação dos pais no tratamento.

Nós últimos tempos a um crescimento do número bebês e crianças diagnosticadas com TEA (Transtorno do Espectro Autista).

O TEA é nome dado a um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro no clico do nascimento. Os distúrbios se assimilam pela dificuldade na comunicação social e em comportamentos repetitivos.

Existem diferentes graus de intensidade do autismo, todos os níveis exigem algum tipo de apoio, seja pequeno ou muito substancial. Para todos os níveis existem formas de tratamento do autismo.

Como saber se meu filho tem autismo? Comportamento do bebê ou da criança autista

Abaixo estão listados alguns exemplos que podem acontecer com um bebê ou uma criança com autismo. O diagnóstico preciso deve ser feito por um especialista.

  • Quando o bebe evita manter contato com os olhos, deixa de sorrir. Não acompanha você com o olhar quando se afasta dele e dificilmente balbucia palavras.
  • Geralmente a criança autista deixa de se reconhecer pelo nome. Os pais percebem que a criança escuta outros sons, mas ignora seu chamado.
  • No processo de amamentação, a criança com autismo evita ter interação com a mãe.
  • A criança autista se faz indiferente as pessoas da família que chegam depois de um dia de trabalho, ou seja, a criança não mostra interesse algum em interagir.
  • O isolamento, a criança autista prefere ficar sozinha. Não “reclama” da ausência da presença humana.
  • Às vezes os autistas separam os objetos por cor e tamanho. Mantendo comportamentos repetitivos e sem finalidade aparente.
  • A criança autista faz das pessoas um instrumento, exemplo: pega na mão de um adulto e o leva até o lugar onde quer que ele faça algo, porém evita pedir na forma de uma solicitação verbal.

Ainda inexiste um exame complementar, laboratorial ou de imagens afim de diagnosticar o autismo infantil. Ele ainda é identificado através de exames clínicos.

Tratamento do autismo – Abordagens

Tratamento do autismo - Abordagens

Uma vez que o autismo é uma condição permanente, a criança nasce com autismo e torna-se um adulto com autismo.

Não existe cura, mas um tratamento apropriado melhora muito a perspectiva de crianças pequenas com esse transtorno.

A base do tratamento é maximizar as habilidades sociais e comunicativas por meio da redução dos sintomas do autismo e do suporte ao desenvolvimento e aprendizado.

Existem diversas formas de tratamento do autismo, algumas trabalham conjuntamente em intervenções psicoeducacionais, orientação familiar, desenvolvimento da linguagem e/ou comunicação.

O tratamento do autismo

Dentre as terapias disponíveis para o tratamento do autismo:

  • Terapias de comunicação e comportamento
  • Medicamentos
  • Terapia ocupacional
  • Fisioterapia
  • Terapia do discurso/linguagem

Existem vários programas voltados ao tratamento do autismo. Alguns visam tratar problemas sociais, de comunicação ou de comportamento que estejam relacionados ao autismo. Muitos deles focam na aprendizagem de novas habilidades e na redução de problemas comportamentais. Outros tratamentos ainda procuram ensinar as crianças em agir em determinadas situações sociais e a se comunicar.

Geralmente uma equipe multidisciplinar avalia a criança e desenvolve um programa específico para o tratamento do autismo, afim de atender as necessidades particulares a cada indivíduo. Os profissionais envolvidos nesse trabalho são: fonoaudiólogos, psiquiatras, fisioterapeutas, psicólogos, terapeutas ocupacionais e educadores físicos.

Relação dos pais no Tratamento do Autismo

Relação dos pais no Tratamento do Autismo

Um ponto chave que às vezes é deixado de lado no tratamento do autismo, é o papel dos pais para aumentar as chances de sucesso no desenvolvimento da criança.

Não adianta desenvolver programas nas diferentes áreas para o tratamento da criança autista, se os pais desconhecerem o seu papel no tratamento. É de extrema importância a participação dos pais e dos familiares visando o maior aproveitamento do tratamento do autismo.

Os pais devem atuar no contexto familiar diário, pois podem ser ensinados a reforçar o comportamento adequado, apoiando e aumentando as chances de resultado durante o tratamento.

Existem cursos e programas específicos, bastante inovadores no treinamento de pais com filhos autistas. Esses cursos trazem diversas informações valiosas, pois propiciam as crianças não só a serem estimuladas nas terapias, mas também em casa.

Os resultados da abordagem do tratamento do autismo em conjunto com o treinamento dos pais, vêm mostrando avanços significativos no desenvolvimento e aprendizagem de crianças autista.

Caso tenha interesse em aprender as técnicas necessárias para ajudar uma criança autista a ter um grande avanço em sua terapia, clique aqui, lhe apresentaremos o método inovador no tratamento do autismo infantil.

Tratamento do Autismo: O Poder Dos Pais No Autismo Infantil
3.5 (70.77%) 13 votes

4 comentários em “Tratamento do Autismo: O Poder Dos Pais No Autismo Infantil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *